Barracão. Sessão também homenageou ex-vereador Adelino Lourenço (in memoriam) e Polícia Civil pelos serviços prestados

Na sessão da Câmara de Vereadores de Barracão desta terça-feira, dia 07, foram votados projetos de interesse da comunidade, apresentadas indicações e entregues moções em reconhecimento ao trabalho do ex-vereador Adelino Lourenço, falecido recentemente, bem como em reconhecimento aos trabalhos prestados pela Polícia Civil em Barracão.

O presidente do Legislativo, vereador João Carvalho de Freitas, comentou a sessão. “Projetos muito importantes para nossos funcionários, que aguardavam há algum tempo e hoje tivemos a oportunidade de aprovar. Também pudemos entregar essas moções importantes, para a Polícia Civil, que representa o bom trabalho realizado, e também a moção ao ex-vereador Adelino Lourenço, que tem um legado deixado, ele tem um carinho pela nossa família, que trabalhou muito bem à época. Só nos resta a lembrança”, disse.

Presente na sessão, o gerente de Controle Interno da prefeitura de Barracão, Carlos Alves, comentou os projetos 2.428/2021, 2.429/2021 que alteram a Lei 2.056/2015. “São projetos que tratam do quadro de pessoal do município, para os estatutários. Basicamente, houve a extinção de algumas vagas que não eram ocupadas, ou em duplicidade, tais como serventes, que hoje são auxiliares de serviços gerais, ou seja, são nomenclaturas diferentes com a mesma atribuição, então foram extintos para poder criar outros, já que a demanda é dinâmica, ela exige ajustes constantes. Além do reenquadramento de categorias, uma demanda antiga dos servidores, bem como a questão da progressão funcional por tempo de serviço, a cada três anos e, agora, a progressão por qualificação, para valorizar o servidor que busca qualificação, seja a graduação, a pós-graduação ou o mestrado, ele vai ser recompensado e isso vai refletir na qualidade do atendimento ao público”, avaliou.

Há 14 anos na Polícia Civil, sendo sete na região, o delegado Emerson Ferreira, detalhou o funcionamento da Delegacia. Segundo ele, a Delegacia de Barracão é plantonista, ou seja, funciona 24h por dia. A equipe, por outro lado, é pequena. “Só temos um escrivão, dois investigadores e meio delegado, já que tenho que me dividir entre as Comarcas de Barracão e Santo Antonio do Sudoeste”, brincou.

Como comparativo, Emerson citou o município de Dionísio Cerqueira, onde a delegacia não é plantonista e, por isso, a partir das 18h não faz flagrante. Mesmo assim, tem 4 escrivães e 12 investigadores, além do delegado exclusivo.

“De todo o coração, quero agradecer a essa homenagem. O nosso trabalho muitas vezes não é reconhecido, mas a gente já sabia que isso fazia parte da nossa carreira. Quando alguém nos convida para uma festa, nós sabemos que não é para comer, para beber, mas sim para apartar uma briga ou simplesmente para pedir para baixar o som. Quando somos acionados é porque alguma coisa não foi bem, uma situação desagradável. Em Barracão, apesar das dificuldades, que não são poucas, como efetivo escasso, temos 100% dos crimes de roubos e homicídios elucidados. Eu não vou ser desonesto com vocês. Não posso prometer que a PC vai encampar ações contra o tráfico ou descaminho, nós estamos batalhando, com essa equipe que trabalha mais que o horário legal, para manter a Delegacia aberta, prestando o serviço mínimo e essencial para a sociedade. Nós estamos desempenhando um excelente serviço e eu queria que a população barraconense entendesse as nossas limitações”, finalizou o delegado.

         

After you have typed in some text, hit ENTER to start searching...